Congreso Internacional de Psicología del Deporte y el Ejercicio Físico, Bogotá, Colômbia, 8-9-10 de Outubro

bogotapsi2a.JPGDesde sempre me fascinou o mundo do pensamento. Talvez por eu ser marcadamente cognitivo e emocionalmente intenso nos meus comportamentos. Quando pela primeira vez intervi como preparador físico numa equipa de futebol juvenil, tive a oportunidade de tirar notas muito interessantes ao nível dos comportamentos e da motivação. Foram reflexões de um jovem intrigado com a forma como os jogadores reagiam nos encontros de futebol e a diferença com a forma como o faziam nos treinos. Foi a admiração para com os resultados extraordinários de equipas pequenas ao defrontarem as grandes equipas e que depois no seu campeonato de terceira divisão eram incapazes de suplantar rivais muito mais fracos.

Hoje acredito que o pensamento faz uma diferença entre o sucesso e o fracasso. Todavia, não é suficientemente investigado na actividade física e no desporto. Dediquei-me a essa tarefa a fim de completar os meus estudos de Mestrado e de Doutoramento que ainda decorrem. Na primeira situação ao nível da cultura organizacional, compromisso organizacional e satisfação no trabalho. Mais recentemente, com o fenómeno do abandono da actividade física em ambiente de ginásios.

Foi interessante saber que, estamos a dar os primeiros passos ao nível da investigação e sobretudo ao nível da psicologia aplicada. Com essa ideia em mente, procuro intervir nesta área, nunca abdicando do equilíbrio entre a teoria e a prática, da ponte entre o ideal e o real.

Assim, foi com grande satisfação que me apresentei no Congreso Internacional de Psicología del Deporte y el Ejercicio Físico, que decorreu em Bogotá, Colômbia, nos dias 8, 9 e 10 de Outubro e que, por sinal, tinha como slogan: de la teoría a la practica.

O painel de conferencistas era de elevada qualidade e com abordagens bastante distintas do tema da psicologia aplicada. Várias áreas de intervenção: do squash ao futebol, passando pelo ténis ou pelos ginásios. As metodologias de intervenção bastante diversificadas, os estudos de caso apresentados, forma de uma riqueza que estou certo valeu o valor dispendido pelos cerca de 200 assistentes ao congresso.

Coube-me a mim a apresentação: Personal training: estratégias de comunicación y retención de alumnos. Reflectindo das minhas práticas de frequência de ginásios desde 1987 (20 anos), sobre as aplicações dos últimos 10 anos como personal trainer e sobre as investigações de tese de doutoramento em curso, procurei transmitir uma série de ideias possíveis de serem colocadas em prática num workshop.

Com estas ideias e formas de intervenção psicológica deixei o Congresso. Espero que tenha sido uma boa representação de Portugal, da Universidade de Vigo e dos professores de educação física que trabalham em ginásios. Da minha parte: adorei a experiência!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s