Vivafit Matosinhos

Paulo Sena "testando" as máquinas do Vivafit Matosinhos
Paulo Sena "testando" as máquinas do Vivafit Matosinhos

Há muitos anos que venho falando da importância de encurtar os programas de treino. As soluções para tal, são várias, mas o mais importante é a eficácia dos mesmos, o mais importante são os resultados.

O conceito vivafit não é novo, mas parece adaptar-se à realidade Portuguesa, ser suficientemente dinâmico e ter alguma flexibilidade para se ir adaptando às exigências actuais. Esta cadeia, após ter ganho dimensão, depara-se agora com o desafio de aprimorar o seu sistema e para manter as suas clientes satisfeitas.

É precisamente nesse sentido que louvo as iniciativas ao nível da retenção por parte deste tipo de ginásios. Ao contrário dos ginásios tradicionais, o Vivafit centra grande percentagem dos seus esforços no ambiente social, na alteração de comportamentos e num acompanhamento muito próximo das suas clientes, em vez de apostar em instalações luxuosas, treino padronizado vendido como treino personalizado, nos processos e nas receitas de séries e repetições.

O facto das actividades, da oferta ao nível de exercício ser padronizada e mais limitada no Vivafit, obriga a uma intervenção muito forte em sistemas de incentivos, no aproveitamento do tempo de treino, na dinâmica que se imprime nas instalações e no fomento de amizades, da criação de uma família, de uma verdadeira tribo.

Neste caso em particular do espaço de Matosinhos, fui surpreendido pela qualidade das instalações, em especial pelas dimensões dos balneários, pelo estilo simplificado da decoração que é adornada precisamente pelas ilustrações das sócias, pelos seus feitos, pelos seus resultados. Fomenta-se assim a criação de uma cultura própria do Vivafit Matosinhos que certamente o distingue de outros espaços da mesma cadeia. Isso deve-se ao empenho e dedicação das suas funcionárias verdadeiramente preocupadas na criação de boas relações entre sócias, mas sobretudo no importante factor: relação sócias-funcionárias.

Sala do Vivafit Matosinhos
Sala do Vivafit Matosinhos

Esta oportunidade, esta visita guiada a um ginásio de treino “expresso” para mulheres, vem confirmar as minhas “suspeitas” que este local reúne aspectos muito importantes para que as sócias tenham sucesso:

  • treinos práticos e seguros
  • as sócias não são “abandonadas” como nos grandes ginásios tradicionais
  • público-alvo bem definido
  • ambiente social forte
  • relação sócias-funcionárias muito cuidada
  • criação de fortes redes sociais
  • menor preocupação com detalhes do programa de treino (com a “receita”) e maior preocupação com a forma como se faz, com a forma como se “cozinha”
  • preocupação para além do físico da pessoa
  • uma grande variedade de exercícios de treino é importante, mas não é a chave para o êxito

Embora aqui não se utilizem ferramentas de que eu tanto gosto, não tenho dúvidas em dizer:

Recomendado!

A parede do sucesso do Vivafit Matosinhos
A parede do sucesso do Vivafit Matosinhos

Façam uma visita meninas:

Vivafit Matosinhos

Rua Dr. Afonso Cordeiro, n.º 123

Tlm: 91 877 83 06/ 96 329 53 79

matosinhos@vivafit.pt

11 Replies to “Vivafit Matosinhos”

  1. Olá! Realmente estou cada vez mais interessada em treinar num ginásio como o vivafit. O ambiente familiar e acolhedor que sempre falam existir nestes tipos de ginásio só para mulheres sempre me chamou à atenção. Há um pequeno ginásio que parece ter um conceito semelhante(http://leoafit.com/) e gostaria de saber o que acham do mesmo? Alguém sabe alguma coisa sobre eles? Obrigada

    Gostar

  2. Ola Meninas,
    Estou no vivaift de casal de são Brás. Gosto do ambiente e da facilidade de horário, no entanto não dá pra continuar.

    Preciso de ceder a minha quota.
    O contrato é de 1 anos, por uma mensalidade de 49 euros por mês.

    A pessoa que ficar com a minha adesão ira pagar 15 pela transferência, e não paga mais nada, “inscrição, não paga seguro, nem jóia”…apenas e a mensalidade de 49 euros.
    Tera direito a fazer circuito e todas as aulas de Grupo.
    Envie me um email se estiveres interessada, entre em contacto comigo: leticia_leticya@hotmail.com

    Gostar

  3. Neste comentário corrijo O “Paulo” por Marco. Peço desculpa mas referia-me ao comentário do Sr. Marco Pereira. Fica aqui a correcção, as minhas desculpas.

    Gostar

  4. Professor Paulo Sena, foi meu professor já faz uns anitos (pelo menos 6), gostei do seu discurso, devo dizer que fiquei surpresa com a sua coragem em falar tão bem deste conceito. Sou coordenadora num centro Vivafit e eu mesma era séptica quanto ao conceito até o conhecer! De facto os 30 minutos de treino são eficazes, e como o professor diz e bem, adequa-se ao ritmo de vida que as mulheres Portuguesas levam.
    Entristece-me bastante comentários de pessoas que, sem conhecer o conceito falam tão mal do mesmo!
    Saudações Saudáveis e Bem Haja.

    Carla Leite :
    Caro Paulo, sou professora de Educação Física e coordenadora de um vivafit, e garanto-lhe que se há ginásios com qualidade e garantia de profissionalismo somos nós. Que não se identifique com o conceito, meu amigo somos livres de ter a nossa opinião! Agora dizer que quem é profissional na área do desporto deveria ser mais exigente???Depois,está a confundir Desporto com Actividade Física que são duas coisas diferentes. Já agora, não são plataformas de corrida, mas sim de plataformas (fazem-se várias coisa).
    Saudações Saudáveis.

    Gostar

  5. Sou sócia Vivafit, e digá-mos que não é o ginásio ideal, nenhum o é, aliás se fosse não seria tão interessante, mas o bom ambiente existente no Vivafit Matosinhos é de uma qualidade tal que consegue superar outros defeitos ou faltas que se possam encontrar. E eu estou para ficar! Um Bem Haja e continuem assim, pois 30 minutos de exercicio fazem muito bem ao corpo,mas aliados aos 30 minutos de boa disposição, traduzem-se num treino eficaz que trata do corpo e estima a alma, para não falar noutras vantagens mas estaria já a entrar em exageros.
    Paula Loureiro

    Gostar

  6. Obrigado pelo comentário!
    Claro que um ginásio deste tipo tem vantagens e desvantagens, mas… Relativamente a acções de retenção de clientes, é bastante forte. Sabem bem o que querem, têm público alvo bem definido, processos claros, etc.
    Obviamente que lhes faltam algumas coisas, mas superam muitas unidades de negócio que dizem dar muita atenção aos clientes, ter serviços variados para todos, agradar a Gregos e a Troianos, mas que no final não conseguem reter mais de 20% dos clientes. É apenas uma forma de intervenção no mercado. E embora estejam sob a mesma marca, variam um bocado de local para local.
    Uma coisa eu gosto muito. É dos poucos locais que vi nos últimos anos em que, um professor numa aula de grupo, dá feedbacks que as alunas escutam (não há muito ruído), personaliza a sua acção e sabe o nome de todas as alunas.
    De resto, há clientes que se sentem intimidadas para entrar num ginásio, que nunca fizeram actividades em grupo, que não se identificam com a cultura dos ginásios típicos onde o ambiente é tipo discoteca, com clientes relativamente bem acondicionados fisicamente, jovens, exibindo os seus corpos semi-nús. Talvez por isso apareçam estas propostas para que outras pessoas tenham um ambiente mais acolhedor e familiar e comecem a praticar exercício.
    Se os processos, a cultura, o design dos ginásios fosse mesmo bom, teriamos muito mais locais com 20 e 30 anos de existencia, teríamos muito mais locais com 60 e 70% de retenção, haveria muito mais gente a fazer exercício em ginásios e a idade média dos frequentadores de ginásios não andaria sempre nos 20-30 anos. Afinal os problemas de saúde só começam a surgir com mais frequência em idades acima dessa.
    Quando os ginásios se centram apenas nas instalações e na prescrição de exercício, têm os dias contados.
    Enfim, há muita coisa positiva nos ginásios deste tipo. Claro que, não são para todos os públicos, mas que conseguem chegar a um público a onde os outros têm muita dificuldade em chegar… Lá isso é verdade.
    Abraço!

    Gostar

  7. Olá,

    Paulo como sabes leio sempre os teus artigos, raramente os comento porque nas partes principais concordo com a tua visão.

    Este comento, porque de facto não me identifico com este tipo de treino nem de ginásio. No minimo deveriam estar melhor equipados, entre vários exemplos que poderia dar, as plantaformas de corrida.

    Sem qualquer desprestigio para o ViVafit ou qualquer outro do ginásio com a mesmo filosofia, mas acho que quem é profissional na área de desporto e os clientes minimamente exigentes, devem exigir mais qualidade, criatividade e outras coisas que não exponho para não ser muito inconveniente.

    Marco Pereira

    Gostar

    1. Caro Marco Pereira,

      Concordo que deva expressar as suas opiniões de uma forma construtiva, contudo não posso aceitar que afirme que instalações menos equipadas possam ter uma postura menos profissional ou de menor qualidade.

      Acredito que o seu comentário advenha da sua ignorância sobre a qualidade de exercicio que este tipo de conceitos poderão oferecer através do profissionalismo dos seus colaboradores.

      Tenho dito.

      Gostar

      1. Caro Miguel,
        Cada um chama-lhe o que quiser, uns ignorância, outros falta de educação, mas a verdade é que a verdade custa ouvir. Já Galilei dizia que a terra andava a volta do sol… e por isso foi assassinado… oh mas tinha razão… Amigo temos que ser profissionais, honestos e correctos, desde quando é que 30 minutos de treino nessas circunstâncias traz grandes resultados? Prova-o com a ciência… Enquanto não existir profissionais qualificados, honestos… o fitness e seus profissionais são o que são… Enfim… Isto é como os cursos da treta e os coaching da treta são bons para andarem a falar do que não sabem.. pois se fossem mesmo bons tinham o seu próprio espaço e eram exemplares e fartavam-se de ganhar dinheiro… são mais uns enganadores a querer dinheiro fácil… Mas sim concordo que cada um adapta-se ao conceito que quiser e coma a palha que quiser… Falem-me de profissionalismo, ciência e com honestidade…

        Gostar

    2. Caro Paulo, sou professora de Educação Física e coordenadora de um vivafit, e garanto-lhe que se há ginásios com qualidade e garantia de profissionalismo somos nós. Que não se identifique com o conceito, meu amigo somos livres de ter a nossa opinião! Agora dizer que quem é profissional na área do desporto deveria ser mais exigente???Depois,está a confundir Desporto com Actividade Física que são duas coisas diferentes. Já agora, não são plataformas de corrida, mas sim de plataformas (fazem-se várias coisa).
      Saudações Saudáveis.

      Gostar

  8. Olá Prof Paulo,

    Antes de mais quero agradecer a sua visita e os elogios 🙂
    Realmente o Vivafit é um conceito que se adapta à realidade da maioria das mulheres dos dias de hoje,temos falta de tempo e em 30 minutos conseguimos fazer 1 treino completo! A diversão dentro do centro e as actividades fora do ginásio ajudam sem dúvida a criar amizades e a fazer com que as nossas sócias estejam satisfeitas. Claro que os resultados são muito importantes e é para isso tudo que nós trabalhamos. Não posso deixar de dizer que temos uma equipa fantástica, sempre bem dispostas que transparece para as sócias e que o nosso sucesso deve-se a todo o trabalho que temos desenvolvido desde o início.
    Ficamos a aguardar as visitas femininas!! 🙂

    Isabel – Vivafit Matosinhos

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s