Caixa de Ferramentas do Coach – Aceder ao Inconsciente e Memorizar

Usar metáforas e contar histórias. Para melhor aceder ao inconsciente. A imaginação é uma espécie de ferramenta de comunicação com o consciente. Imagens, comparações, provérbios, anedotas, citações, mitos, contos, narrações, histórias… Podem ser usadas para gerar mudanças no outro. Claro que a história deverá ter semelhanças com as suas vivências.

Segundo Mazilli (1996), a criação da metáfora tem os seguintes passos:

  1. O primeiro passo para se criar uma metáfora é saber o estado atual e o estado desejado do ouvinte. A metáfora será a história ou a jornada de um ponto para o outro.
  2. Descodifique os elementos de ambos os estados: pessoas, lugares, objetos, atividades, tempo, sem perder de vista os sistemas representacionais e submodalidades de cada um desses elementos.
  3. Escolha um contexto adequado para a história. De preferência um que seja interessante, e substitua os elementos do problema por outros elementos, porém mantendo a relação entre eles.
  4. Crie a trama da história de maneira que ela tenha a mesma forma do estado atual e conduza-a, através da estratégia de ligação, até a solução do problema (o estado desejado) sem passar pelo hemisfério esquerdo, indo direto ao inconsciente.

Referências Bibliográficas

Mazilli, J. (1996). Manual de Programação Neurolinguística. São Paulo: Edição do Autor.