Caixa de Ferramentas do Coach – Conhecer o Estado Atual

Saber para onde queremos ir é muito importante, mas se não tivermos GPS, não sabemos onde estamos. Muitos indivíduos, não sabem onde estão, não se conhecem bem a si próprios nem o seu entorno. Por isso, é muito difícil orientar o seu caminho. É como querer chegar a um ponto específico sem um mapa ou GPS que nos localize no momento atual.

Tenho que vs. quero. 1. Nomear 20 atividades começadas por “tenho que” (verificar se o coachee se concentra em prazer ou exigência energética). 2. Trocar o “tenho que” por “quero”. 3. Explorar a reação do cliente.

Lista de hábitos. Fazer uma lista de hábitos para depois selecionar apenas alguns para começar a trabalhar/mudar.

Energize. Fazer uma lista de tarefas e situações que lhe tragam energia emocional e fazer outra lista oposta. Podemos recomendar que o cliente inclua sempre no seu plano semanal algumas desse tipo de tarefas “energéticas”.

A linha do tempo (serve para perceber quais os momentos considerados significativos pelo cliente). Pedimos ao cliente para desenhar uma linha e posicionar os acontecimentos de forma cronológica nessa linha.

Qualidades. Escrever 5 qualidades. É um exercício que serve para focar a mente no lado positivo do Eu.

Sala de troféus (para elevar autoestima e mudar estados). Escrever 5 êxitos pessoais, profissionais ou desportivos, dignos de pertencerem à sala de troféus. Este exercício, também nos leva a recomendar que exista um local em casa, no clube, ou no local de trabalho, com fotos, medalhas, diplomas de momentos únicos da vida do aluno. Esse espaço, contribui para mudar o nosso estado ao recordar os sucessos.

A Roda da vida (para fazer um balanço de áreas diversas). Usando um elemento visual, uma espécie de gráfico, fazemos um balanço de diversas áreas da vida ou de outras situações onde deva existir harmonia. Pontua-se de 1-10 cada uma das áreas. Ao posicionar os valores obtidos na roda, unimos esses pontos e podemos obter uma imagem de equilíbrio dessas áreas entre si (formando algo próximo de um círculo) ou não.

roda_da_vida

Figura 1. A Roda da Vida

Escalas de progresso. Podemos usar perguntas como: “-Numa escala de 0-10, qual o grau de satisfação com a tua saúde?” “-Numa escala de 0-10, sendo 0 estar deitado sem fazer nada e 10 algo insuportável, que valor atribui ao esforço que está a sentir agora?”. Usar uma escala, permite quantificar e estabelecer objetivos específicos. Ajuda a verificar o progresso em relação ao objetivo. Raramente as pessoas respondem com o valor zero, por isso permite-nos perguntar (mesmo quando a resposta é “1”): “- Como conseguiu esse progresso?”. Perguntas como: “-Como saberá que se moveu um ponto na escala?” Após a resposta podemos ainda perguntar: “-E que mais?”. Outra questão poderá ser: “-O que irá mudar quando atingir o seu objetivo?”. As escalas também ajudam a dar esperança e confiança naquilo que já foi conseguido.