Competência básica do treinador de força

Se você não consegue pegar num miúdo de 18 anos destreinado e levá-lo desde o seu primeiro treino até conseguir um levantamento terra com 2x o seu peso corporal na barra, no prazo de 6 meses, você não é um treinador de força, mesmo que seja isso que está escrito na sua camisola. E se você não consegue levar uma pessoa mais velha desde o seu primeiro treino de levantamento terra até dobrar esse peso em 6 meses, você não é um treinador de força. Esta não é uma conquista notável – é apenas uma competência básica nesta profissão. Aprimore seu jogo ou aprenda a codificar.MARK RIPPETOE

Cria uma sala de troféus para mudar o teu estado

Uma forma de elevar a auto-estima, mudar o foco e consequentemente mudar o nosso estado emocional que influencia os nossos comportamentos, os quais são responsáveis pelos resultados que obtemos, consiste em criar a sala de troféus.

Fazemos isso de forma física, com as nossas medalhas, os nossos diplomas, as nossas fotografias que nos recordam momentos de sucesso, sensações que consideramos positivas. Mas, também podemos simplesmente escrever em qualquer momento do dia, 5 êxitos pessoais, profissionais ou desportivos, dignos de pertencerem à sala de troféus.

Podemos posteriormente refletir se esses êxitos foram fruto de termos estabelecido um objetivo à partida, se necessitaram muito trabalho, se eram uma prioridade nossa todos os dias, se tinham associados determinados rituais diários… Porque fomos nós que os alcançamos. Recordando isso, estaremos a lembrar o nosso potencial, a nossa competência e a criar um estado propício a novas conquistas.

Experimenta!

Variedade no treino – distração para a falta de progresso?

Confunde-se demasiadas vezes, a variabilidade no treino com grande variedade nos exercícios que a maioria das pessoas nem chega a dominar tecnicamente, esquecendo algo muito mais importante: consistência ou disciplina. Relembro que 5 exercícios podem resultar em 120 combinações diferentes, sem falar em alterar repetições, porque aí passamos para números incríveis. A pastelaria é feita de 4 ingredientes base (farinha, ovos, açúcar e manteiga) que produzem resultados tão tão tão diferentes. O problema no exercício físico são muitas receitas e toneladas de ingredientes com pouca técnica culinária. Se as distâncias, os tempos e os pesos se mantêm muito tempo, se nem progresso técnico existe, a variedade é apenas uma distração ou procrastinação para não fazer aquilo que é importante. Podes mudar os ingredientes e as quantidades, mas continuas a não saber cozinhar.