O meu primeiro treino com kettlebells

O meu primeiro treino com kettlebells
O meu primeiro treino com kettlebells

No passado Sábado, resolvi experimentar pela primeira vez uma ferramenta antiga: as kettlebells. Foi uma experiência extraordinária com um grau de dificuldade bastante elevado devido à exigência física, mas sobretudo ao desafio técnico. Sempre que utilizamos uma nova ferramenta ou realizamos novos exercícios, a aprendizagem técnica deverá ser o objectivo primordial, deixando de lado a performance física. Foi o que aconteceu. Passamos pelas grandes dificuldades de manusear um instrumento com um centro de massa colocado numa posição completamente diferente dos halteres ou das barras. Felizmente estive sempre sob a orientação de um especialista no assunto: Eduardo Fonseca.

Recomendo vivamente a experiencia. E se for possível num local tradicional como uma garagem com a respectiva extensão para o ar-livre, então a vivência estará completa.

De facto, os resultados no que respeita ao físico, adquirem-se percorrendo um caminho que não necessita de grandes instalações ou instrumentos sofisticados. Mais uma vez se reforça que: são as coisas simples muito bem feitas com emoção genuína que nos dão os melhores e mais duradouros resultados.

Kettlebells: uma alternativa eficaz

Por Eduardo Fonseca

IKFF Coach Certified

Kettlebells

Não existe o treino perfeito, mas existe o treino potencialmente ideal. Treinar com kettlebells! Sem querer regressar ao passado e á Old School, treinar com Kettlebells leva-nos a recuar no tempo no que toca ao tipo de utensílios a utilizar nos nossos treinos – os fins justificam os meios.

As kettelbell oferecem algo extremamente importante, intensidades. Ou seja, todos tentam tirar o máximo proveito dos seus treinos para o máximo de resultados no mais curto espaço de tempo. Ao contrário de halteres (off center), movimentar as kettlebells desenvolve a consciência corporal, uma maior amplitude de movimento, flexibilidade e força. Ao utilizar as kettlebell, o centro de massa (do objecto) é movimentado mais perto do nosso centro de massa, permite uma maior amplitude de movimentos e melhor manuseamento (equilíbrio), bem como a alça também facilita segurar o peso em movimentos balísticos. Treino mais intenso é sinónimo de melhores resultados num curto espaço de tempo. Assim, temos, maior intensidade, resultados rápidos e por fim, poupança de tempo.

Parece uma ferramenta pouco convidativa? Será que também as mulheres se atrevem a utilizar uma bola com alça nos seus treinos? O que as levaria a usar as Kettlebells? Tudo! As Kettlebells vão sem dúvida melhorar a sua qualidade de vida, elas vão aumentar os níveis de energia, remodelar o corpo e tonificar sem dúvidas os quadris e glúteos, irão aumentar a sua força, aliviar o stress, potencializar o seu metabolismo e ocupar menos tempo.

Lembrem-se! Mais intensidade, incremento de força, maior amplitude articular, tonificação, resistência e consciência corporal, sem lesões e resultados rápidos, uma ferramenta poderosa que está a entrar no mercado português. Individualmente ou em aulas de grupo, as kettlebell tornam-se divertidas de se utilizar, no ginásio, em casa ou nas férias. Vêm aí, estão para ficar e devem ser experimentadas.

Crossfit

Começa agora a falar-se em Portugal do crossfit. E muita gente me tem perguntado como é que a actividade se difundiu tão rapidamente. Reflectindo um pouco, entendo o seguinte:

  • Respeitam na generalidade os princípios do treino
  • Escolheram ferramentas muito eficazes que incluem pesos livres
  • Criaram uma marca que divulgam com cursos simples e um meio rápido e moderno: a internet.
  • Criaram uma “tribo” com uma cultura própria
  • Criaram o seu próprio método e definições relacionadas com o exercício físico
  • Comportam diferentes modalidades desportivas
  • Os treinos são curtos e intensos
  • Há bastante variedade no treino sem baixar a intensidade
  • E… Resulta! Creio que resultará a longo prazo mas com algum equilíbrio diferente dos comportamentos de alguns extremistas do crossfit.

E o Pilates?… Esse fica para a próxima!